Jornada Vocacional da Família Marista

JORNADA VOCACIONAL DA FAMÍLIA MARISTA

Entre os dias 16 e 20 de julho aconteceu em Ceará-Mirim, Rio Grande do Norte, a 11ª edição da Jornada Vocacional da Família Marista. Foram cerca de 45 missionários maristas provenientes de diversos lugares do Brasil (e também do Perú). Jovens leigos, vocacionados, formandas das irmãs, irmãos e dos padres Maristas, leigos maristas e paroquianos locais se reuniram para esse bonito memento da Família Marista, que culminou com a Solene Profissão dos Votos Perpétuos do irmão Fábio, filho de Ceará-Mirim. Com certeza foi uma experiência de muita riqueza espiritual, aprendizado e sentimento de família. Maria, Aquela que nos elegeu e nos chamou por uma escolha gratuita e amorosa, nos acompanhou como Mãe e mulher peregrina nas visitas as casas, escolas, como Ela mesma fez com sua parente Isabel.

O tema dos Votos Perpétuos do irmão Fábio foi assumido também pela Jornada: “Senhor, dá-me dessa água para que não mais tenha sede” (Jo 4,15). Certamente, a água viva foi bebida na fonte e, paradoxalmente, quanto mais saciados mais sede sentimos pois quanto mais Deus encontramos mais o desejamos procurar. Esse é o sentimento geral da Jornada, mas acompanhemos também alguns testemunhos:

Evandro (Formando dos Padres Maristas)

Boa Noite!! É a minha terceira experiência com a Jornada Vocacional Marista e cada uma delas me marcou de um jeito especial. Ter contado com pessoas que vivem em uma cultura um pouco diferente da que eu vim é muito gratificante. Em todas as três edições da Jornada Vocacional em que participei fui muito bem acolhido, sempre me acolhiam com um sorriso no rosto e isso é muito bom, pois incentiva na caminhada.  As comunidades em que visitei nessa Jornada são muito vivas, as pessoas são muito animadas, e isso me deixou mais animado em fazer as visitas.

José Herrera (Formando dos Padres Maristas)

A missão em Ceará-Mirim esteve carregada de grandes momentos, é a primeira vez que fiquei só com outro colega numa comunidade. Resolvemos dividir a comunidade entre os dois, eu fiquei com uma parte e ele com outra. No primeiro momento senti que não conseguiria realizar tudo, mas com a ajuda de Maria e tendo sempre em conta nosso princípio de ser presença de Maria, consegui transmitir a palavra de Deus aos mais pequeninos. Sempre gosto de dizer que no começo nós vamos com a ideia de evangelizar ao povo, mas no final nós somos os evangelizados por eles. É assim que a palavra de Deus se faz vida, no meio da realidade daquele povo de Ceará-Mirim. Durante toda a missão senti o chamado de Deus no meio do povo, experiências cheias de fé e amor, a alegria que isso gerou em mim é difícil de explicar, mas só posso dizer que me motivou a continuar na vocação marista e sacerdotal.

 

Idalice (Leiga Marista)

Irmãos e irmãs é com muita alegria que agradeço a Deus pela oportunidade que me destes para participar da primeira JVFM! foram  muitas as experiências vividas nestes dias. Nas trinta visitas que fiz aos idosos e enfermos nas pude assim, contemplar o amor de Deus para conosco! Em visita a Senhor Vicente e dona Malvina com mais de 80 anos de idade e 60 anos de vida matrimonial, ela mãe de oito filhos e ainda com sentimentos nos contou o drama sofrido com o esposo que a deixava sozinha com os filhos pequenos para amanhecer o dia nos cabarés, mas, no entanto,  ela nunca deixou os filhos sozinhos para ir atrás dele nem bateu de frente com nenhuma das namoradas dele: isto porque ela o amava e quem ama não mata e sim cuida e é por essa razão que hoje ela perdoa ele tem um consolo que o mesmo está idoso ninguém quer ele somente eu mesma e o tenho somente para mim e assim posso cuidar dele desabafou a idosa. Sendo assim,  pude perceber a presença de Deus, pois, Ele é Amor!

 

Junior (Leigo Marista)

 

Primeiramente quero agradecer pela oportunidade, e por conhecer cada um de vcs. Aprendi muito na jornada vocacional, vou levar a experiência vivida por resto da minha vida. A experiência que vivi na comunidade foi muito significativa e me fez refletir, que cada vez precisamos amar mais o próximo, cuidar mais do próximo, Rezar mais pelo próximo. Cada sorriso cada choro e cada história daquelas família que visitei, fortificaram mais a minha fé, e no servi ao próximo. Obrigado a todos obg a todos os irmãos pelo acolhimento, a irmã e ao toda equipe a frente da jornada vocacional. Irei levar pra sempre a experiência vivida.

 

Veja mais fotos da Jornada!

 

Assembleia do Distrito da América do Sul

Entre os dias 8 e 11 de janeiro de 2019, foi realizada, em Belo Horizonte, a Assembleia do Distrito da América do Sul, na qual foram discutidos temas importantes para a Congregação como a Pastoral Vocacional e as obras e ministérios maristas.

A Assembleia também é um importante momento de encontro entre os maristas consagrados, de estabelecer laços de comunhão e fraternidade e também partilhar as alegrias e dificuldades da vida nas comunidades.

Um dos diferenciais deste ano, foi a presença dos maristas leigos da Sociedade de Maria, que em conjunto com os maristas consagrados, buscaram caminhos para uma missão em comum.

Jornada Vocacional da Família Marista

“Levanta-te e vai!”

Todo ano, a Família Marista no Brasil realiza uma Jornada Vocacional em conjunto. Padres, irmãs e irmãos Maristas, como também leigos maristas e leigos que atuam nos ministérios Maristas, participam da Jornada Vocacional. Essa jornada tem um caráter de missão e prioriza a visita aos enfermos e trabalho com a juventude. Oficinas, visitas aos colégios e às casas, Encontros com a Juventude, Palestras, animação, fraternidade e muito mais. A Jornada Vocacional é um espaço criado para viabilizar a comunhão entre os vários ramos da Família Marista, que juntos anunciam a Boa Nova de Jesus Cristo, especialmente aos jovens, suscitando na juventude a atenção que todos devemos ter para com o discernimento da vontade de Deus na nossa vida.
Nesse ano, temos como tema da Jornada a inspiração que nos vem dos Atos dos Apóstolos: Levanta-te e vai” (At 22,10). Acontecerá entre os dias 15 e 22 de julho, em Rondolândia-MT, cidade vizinha a Ji-Paraná-RO, onde as Irmãs Maristas, anfitriãs da Jornada desse ano, têm casa de missão. Em Ji-Paraná temos também um grupo de Leigos Maristas, ligado às Irmãs Maristas. Que o Senhor nos abençoe nessa missão, e Maria, nossa Primeira e Perpétua Superiora, primeira missionária do Evangelho, caminhe conosco e nos oriente nesse trabalho, que é de sua própria iniciativa: A Obra de Maria!

São Pedro Chanel

“Não tenhamos medo de ser santos” – Papa Francisco

 

«ALEGRAI-VOS E EXULTAI» (Mt 5, 12), diz Jesus a quantos são perseguidos ou humilhados por causa d’Ele. O Senhor pede tudo e, em troca, oferece a vida verdadeira, a felicidade para a qual fomos criados. Quer-nos santos e espera que não nos resignemos com uma vida medíocre, superficial e indecisa. Com efeito, a chamada à santidade está patente, de várias maneiras, desde as primeiras páginas da Bíblia; a Abraão, o Senhor propô-la nestes termos: «anda na minha presença e sê perfeito» (Gn 17, 1). Estas são as primeiras palavras da exortação apostólica Gaudete et exsultate, do Papa Francisco, sobre o chamado à santidade no mundo atual. Leiamos com atenção filial os conselhos do nosso pontífice para bem atendermos o chamado do Senhor, «sede santos» (Mt 5, 48).

http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/apost_exhortations/documents/papa-francesco_esortazione-ap_20180319_gaudete-et-exsultate.html

 

Casa di Maria – Comunidade Internacional Marista

Desde junho de 2012 a Sociedade de Maria estabeleceu seu Teologado Internacional em Roma, chamado “Casa de Maria”. Desde então, estudantes maristas advindos de todos os continentes têm tido uma sólida formação teológica em Roma, preferencialmente na Pontifícia Universidade Gregoriana e também na Pontifícia Universidade Santo Tomás de Aquino (Angelicum). Mas o estudo acadêmico é somente uma parte da formação no Teologado Internacional. O jovem marista tem uma formação completa: acadêmica, espiritual, humana, comunitária, missionária e marista. A Casa de Maria é um espaço acolhedor, multicultural e por isso mesmo aberto ao mundo. A interculturalidade vivida no dia a dia ajuda os jovens maristas a ver o mundo como a grande casa, a nossa “Casa Comum”, onde Maria é a mãe de todos e acolhe a todos com carinho e ternura. A “comunhão para a missão” também é um ponto forte da formação. Os jovens maristas tem a oportunidade de aprender línguas e culturas, fazer experiências em campos de inserção social periférica, atuando na diocese de Roma em setores de pastorais sociais: encarcerados, portadores de HIV, refugiados, imigrantes etc. Além do mais, a pastoral paroquial e marista são importantes também nesse processo. Testemunhar Jesus Cristo e seu projeto do Reino de Deus aos irmãos que andam nas trevas do pecado, ou na marginalidade social, excludente e constrangedora. Nossa internacionalidade e missionariedade quer testemunhar para o mundo que é possível e necessário criarmos uma cultura da fraternidade universal.

Boletim completo em:   http://maristyouthinternational.org/documents/Theologate%20Newsletter%20Feb%202018.pdf